BC japonês reduzirá reuniões de política monetária a partir de 2016

sexta-feira, 19 de junho de 2015 10:47 BRT
 

Por Leika Kihara e Stanley White

TÓQUIO (Reuters) - O banco central japonês planeja reduzir o número de reuniões de política monetária a partir do ano e vem e publicar as projeções econômicas dos membros do conselho mais frequentemente, em linha com a tendência de outros importantes bancos centrais.

O Banco do Japão também vai divulgar um resumo da discussão cerca de uma semana depois de cada reunião para dar a investidores entendimento mais rápido do que foi debatido, ao invés de terem que esperar a ata completa da discussão ser divulgada numa data muito mais tarde.

"Acredito que a mudança de regras é um passo na direção certa para o BC japonês melhorar a comunicação", disse o economista-chefe de mercado da Mizuho Securities, Yasunari Ueno.

A partir de janeiro do ano que vem, o banco central vai reduzir o número de reuniões de política monetária realizadas a cada ano para oito sobre as atuais 14. Isso vai igualar o número de reuniões aos números do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, e do Banco Central Europeu (BCE).

Apesar da queda no número total de reuniões, o banco central vai divulgar projeções econômicas de longo prazo e de preço quatro vezes por ano --em janeiro, abril, julho e outubro. Atualmente o BC divulga estes relatórios apenas em abril e outubro.

 
Presidente do BC japonês, Haruhiko Kuroda, durante coletiva de imprensa na sede do BC em Tóquio. 19/06/2015 REUTERS/Thomas Peter