Governo deverá rever para baixo previsão de consumo e carga de energia, diz EPE

terça-feira, 23 de junho de 2015 20:12 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O governo deverá realizar revisão para baixo de consumo e carga de energia previstos para 2015, diante de baixa demanda e da economia fraca, afirmou nesta terça-feira o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Mauricio Tolmasquim.

Segundo ele, a revisão extraordinária de consumo e carga de energia deve ser feita em julho, antecipando um movimento que normalmente seria realizado posteriormente.

"O prazo normal dessa revisão é de quatro em quatro meses e podemos fazer antes, já em julho", disse Tolmasquim a jornalistas. "Na última revisão, o consumo já estava em -0,5 e a carga em 0,1. Se revisarmos em julho, vai ficar tudo negativo", adiantou o presidente da EPE.

Tolmasquim disse que a revisão será feita com cautela, já que ela tem efeitos sobre os níveis dos reservatórios das usinas hidrelétricas e sobre o preço da energia.

"Não podemos ser pessimistas demais, deixar cair muito e ter uma visão que não é correta", ressalvou.

Tolmasquim disse também que o governo deve flexibilizar contratos com o objetivo de estimular a participação de usinas térmicas a gás nos leilões a serem realizados no ano que vem.

De acordo com o presidente da EPE, o governo deve reduzir dos atuais 25 anos para 15 anos os prazos exigidos para fornecimento de gás para essas usinas.

(Por Rodrigo Viga Gaier)