Mercadante defende necessidade de reequilíbrio fiscal após votação na Câmara

quinta-feira, 25 de junho de 2015 13:53 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, defendeu nesta quinta-feira a necessidade de um reequilíbrio fiscal ao comentar a aprovação pela Câmara dos Deputados na véspera da ampliação das regras do reajuste do salário mínimo para todos os aposentados, o que contrariou a vontade do governo.

Em entrevista coletiva ao lado do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), e dos senadores Jorge Viana (PT-AC) e Romero Jucá (PMDB-RR), Mercadante disse ser necessário discutir a sustentabilidade da Previdência.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

 
Ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, em Brasília. REUTERS/Ueslei Marcelino