Areva reduz ritmo na obra de Angra 3 devido a atraso em financiamento

sexta-feira, 26 de junho de 2015 14:31 BRT
 

PARIS (Reuters) - A empresa francesa de energia nuclear Areva disse nesta sexta-feira que reduziu o ritmo dos trabalhos na usina de Angra 3, que está sendo construída pela Eletronuclear, estatal do Grupo Eletrobras, devido a atrasos financeiros.

A Areva fechou um contrato de 1,25 bilhão de euros em 2013 para fornecer serviços de engenharia e componentes, bem como instrumentos e sistemas de controle para o empreendimento nuclear, no Estado do Rio de Janeiro.

"Esta redução temporária deve-se a atrasos verificados na obtenção de financiamento para o restante das atividades do projeto", disse a Areva em comunicado.

"Tão logo a Eletronuclear assegure uma solução financeira sustentável, a Areva retomará todas atividades no projeto", concluiu a empresa.

(Por Benjamin Mallet)