Acionistas do chileno CorpBanca aprovam fusão com Itaú Chile

sexta-feira, 26 de junho de 2015 15:52 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - Os acionistas do banco chileno CorpBanca COB.SN aprovaram nesta sexta-feira a fusão com a unidade local do Itaú Unibanco (ITUB4.SA: Cotações), passo fundamental de uma longa negociação que deve ser concluída em 2016.

Por ampla maioria, acionistas do quarto maior banco privado do Chile aceitaram a proposta, após o Itaú ter melhorado sua oferta aos investidores do CorpBanca com um aumento no dividendo e na distribuição lucros.

CorpBanca e Itaú estimam que a operação não se concretizará antes de janeiro 2016, porque ainda há algumas aprovações regulatórias pendentes.

Os donos do CorpBanca e do Itaú concordaram quase um ano e meio atrás com a fusão de suas unidades no Chile e na Colômbia.

O acordo envolve trocas de ações e aumentos de capital para permitir que o Itaú controle a nova entidade, que terá um valor de mercado estimado em mais de 8 bilhões de dólares.

No entanto, as negociações atrasaram desde o anúncio da operação, devido a discrepâncias nas avaliações dos ativos de ambos os bancos.

Em comunicado, o Itaú Unibanco afirmou que aprovará a fusão em Assembleia Extraordinária de Acionistas do Banco Itaú Chile em 30 de junho. O Itaú será o acionista controlador, com 33,58 por cento do capital do grupo, que se chamará Itaú CorpBanca.

Com 48 bilhões de dólares em ativos e carteira de crédito de 33 bilhões de dólares, o grupo será o quarto maior banco privado no Chile e o quinto maior banco privado na Colômbia.

O Itaú diz que as sinergias da fusão devem somar cerca de 100 milhões de dólares por ano antes de impostos. O grupo terá um Conselho com 11 membros. A expectativa dos sócios é que a fusão seja concluída no início de 2016.

(Reportagem de Felipe Iturrieta, com reportagem adicional de Aluísio Alves)