Grécia ainda precisa honrar suas dívidas, diz presidente do Eurogrupo

sábado, 27 de junho de 2015 14:18 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A decisão da Grécia de convocar um referendo sobre as demandas de seus credores não a isenta de pagar suas dívidas, e os ministros da zona do euro estão discutindo o que fazer agora, já que Atenas rejeitou um acordo de receber dinheiro em troca de reformas, disse o presidente do grupo dos ministros das Finanças da zona do euro, Jeroen Dijsselbloem, neste sábado.

"É responsabilidade do governo grego em cumprir com as suas obrigações, primeiramente com o FMI (Fundo Monetário Internacional)", disse ele. "É uma responsabilidade e isso não acaba."

"Teremos uma segunda reunião para discutir as eventuais consequências da conclusão política... e nos prepararmos para o que for necessário para nos certificar de que em todos os momentos a estabilidade da zona do euro permanece em alto nível", disse Dijsselbloem, depois da primeira reunião do Eurogrupo.

O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis, não vai participar na segunda reunião em Bruxelas, disse Dijsselbloem.