Commodities pressionam ações europeias; papéis de defesa avançam

segunda-feira, 23 de novembro de 2015 16:24 BRST
 

Por Danilo Masoni e Alistair Smout

MILÃO/LONDRES (Reuters) - As ações europeias recuaram nesta segunda-feira, já que a demanda reduzida pressionou os papéis de commodities e energia, mas companhias britânicas do setor de defesa, como Rolls Royce, subiram sustentadas pelos planos de aumento nos gastos militares.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,33 por cento, a 1.500 pontos, distante de suas mínimas iniciais graças a pesquisas corporativas mais fortes do que o esperado. O índice Euro STOXX 50 caiu 0,21 por cento.

As ações da Rolls Royce e da BAE Systems subiram 3,1 e 1 por cento, respectivamente, após o ministro das Finanças britânico, George Osborne, dizer que a Grã-Bretanha planeja comprar mais aviões de combate e aumentar seus gastos com antiterrorismo em 30 por cento.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse nesta segunda-feira que a Grã-Bretanha irá investir um adicional de 18 bilhões de dólares em equipamento de defesa ao longo dos próximos 10 anos, incluindo nove aviões caça-submarino da Boeing.

Credores italianos estiveram entre os destaques positivos na Europa, impulsionados pelo lançamento de novo sistema avaliado em 3,6 bilhões de euros para assumir o resgate de quatro pequenos bancos antes que regras mais estritas entrem em vigor no ano que vem.

Embora o custo do resgate seja suportado por bancos saudáveis da Itália, um trader considerou uma solução positiva para o setor no médio prazo.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,46 por cento, a 6.305 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,25 por cento, a 11.092 pontos.   Continuação...