Turquia derruba avião perto da fronteira da Síria; Rússia nega violação de espaço aéreo

terça-feira, 24 de novembro de 2015 08:20 BRST
 

Por Tulay Karadeniz

ANCARA (Reuters) - Caças turcos derrubaram um avião militar de fabricação russa próximo à fronteira da Síria nesta terça-feira, após repetidamente alertarem sobre violações do espaço aéreo, de acordo com autoridades turcas, mas Moscou informou que pode provar que o jato não deixou o espaço aéreo sírio.

Fontes presidenciais turcas disseram que o avião de guerra era um SU-24 de fabricação russa. O Exército turco, que não confirmou a origem do avião, informou que foi alertado mais de 10 vezes no espaço de cinco minutos sobre violações no espaço aéreo turco.

O Ministério da Defesa da Rússia informou que um de seus caças foi derrubado na Síria, aparentemente de tiros vindos do solo, mas informou que poderia provar que o avião estava sobre a Síria durante o voo, relatou a agência de notícias Interfax.

O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, recebeu informações do chefe do Exército, enquanto o premiê, Ahmet Davutoglu, ordenou consultas com a Otan, a ONU e países relacionados, disseram os gabinetes de ambos.

O grupo de monitoramento Observatório Sírio para Direitos Humanos informou que o avião de guerra caiu em uma área montanhosa na província de Latakia, onde houve um bombardeio aéreo anteriormente e onde forças pró-governo lutam no solo contra insurgentes.

A Rússia e o governo sírio, aliado, realizaram ataques na área. Uma fonte militar síria disse que a suposta derrubada estava sendo investigada.

Imagens da emissora privada turca Haberturk TV mostraram o avião caindo em chamas e uma longa faixa de fumaça.

Imagens separadas da agência turca Anadolu mostraram dois pilotos saindo de paraquedas do jato antes da queda.

((Tradução Redação Rio de Janeiro; 552122237141))

REUTERS CS CMO

 
Aviões táticos russos SU-24 vistos em Moscou.  09/05/2015    REUTERS/Tatyana Makeyeva