Fatia da Vivendi na Telecom Italia não implica dominância, diz chairman do grupo italiano

terça-feira, 24 de novembro de 2015 12:13 BRST
 

ROMA (Reuters) - A fatia da Vivendi de cerca de 20 por cento na Telecom Italia não constitui necessariamente uma posição de dominância, disse o chairman da companhia italiana, Giuseppe Recchi, no fim da segunda-feira.

"O fato de a Vivendi deter uma fatia expressiva na Telecom Italia não significa necessariamente que ela exerça uma influência dominante", disse ele em uma audiência parlamentar.

O grupo de mídia francês acumulou gradualmente participação de 20,1 por cento na Telecom Italia, dona da TIM no Brasil, para se tornar sua maior acionista e agora quer elevar o número de membros do Conselho para 17 ante os atuais 13, a fim de acomodar quatro representantes seus no colegiado.

Um grupo de fundos italianos e estrangeiros disse na última quinta-feira que a proposta da Vivendi para membros adicionais no Conselho eleva preocupações de governança e questões sobre suas intenções em relação ao grupo italiano de telefonia.

Uma reunião do Conselho agendada para a última sexta-feira para discutir a proposta da Vivendi para membros adicionais foi postergada.

"O conselho se reunirá na quarta-feira", disse o presidente-executivo da Telecom Italia, Marco Patuano, às margens da audiência parlamentar.

Patuano afirmou que uma empresa que detém 20 por cento do capital da uma empresa e quer assento no Conselho é um exemplo de "boa governança".

(Por Alberto Sisto)