Açúcar cai após máxima de 10 meses sob pressão de vendas por produtores

terça-feira, 24 de novembro de 2015 18:06 BRST
 

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) - Os contratos futuros do açúcar tiveram queda acentuada nesta terça-feira na bolsa ICE, com as vendas de produtores e especuladores puxando os preços bem abaixo da máxima de dez meses atingida mais cedo, que havia sido puxada por dados que mostraram conteúdo de açúcar menor que o esperado na safra do Brasil no início deste mês.

Os preços do açúcar bruto foram inicialmente impulsionados por dados quinzenais da Unica que mostraram que o conteúdo de açúcar na cana foi baixo na primeira metade de novembro no Centro-Sul do Brasil, principal região de cultivo no maior produtor global da commodity.

As cotações, no entanto, depois tiveram uma forte baixa, surpreendendo operadores, que disseram que o movimento foi puxado por pesadas vendas por produtores da Índia, além de especuladores.

Os contratos futuros do açúcar bruto encerraram em queda de 0,41 centavo de dólar, ou 2,7 por cento, a 15 centavos de dólar por libra-peso, na sessão mais volátil em duas semanas, após tocar máxima de 10 meses de 15,78 centavos de dólar e cair 0,81 centavo para 14,97 centavos de dólar.

O açúcar branco para março encerrou em queda de 8,10 dólares, ou 2 por cento, a 405,30 dólares por tonelada.

No café, os contratos futuros do robusta para janeiro encerraram em alta de 11 dólares, ou 0,7 por cento, a 1.550 dólares por tonelada, permanecendo próximo da mínima de dois anos de 1.494 dólares por tonelada atingida na quarta-feira.

O café arábica para março encerrou em alta de 2,05 centavo de dólar, ou 1,7 por cento, a 1,245 dólar por libra-peso.

(Por Marcy Nicholson e David Brough)