Nova versão de relatório de receitas do Orçamento de 2016 mantém exclusão da CPMF

quarta-feira, 25 de novembro de 2015 19:43 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - A nova versão do relatório de receitas do Orçamento de 2016, elaborado pelo senador Acir Gurgacz (PDT-RO), prevê uma receita primária líquida no ano que vem de 1,193 trilhão de reais, 10,8 bilhões de reais a menos que o previsto pelo governo em sua última proposta enviada ao Legislativo.

A redução se deve principalmente à exclusão da previsão de receita com a CPMF e estimativas menores de arrecadação de tributos em função da fraqueza econômica, de acordo com o relatório do senador.

Ao mesmo tempo em que não considerou os recursos da polêmica contribuição sobre movimentação financeira no Orçamento do próximo ano - que teria um impacto líquido de 24 bilhões de reais se aprovada pelo Congresso ainda este ano -, Gurgacz passou a considerar receitas inicialmente previstas para 2015, mas que só devem entrar no caixa da União no ano que vem, como os recursos com leilão de hidrelétricas realizado nesta quarta-feira.

(Por Marcela Ayres)