Premiê do Japão ordena mais gastos, de olho no crescimento e reforma fiscal

sexta-feira, 27 de novembro de 2015 10:34 BRST
 

Por Tetsushi Kajimoto

TÓQUIO (Reuters) - O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, tomou nesta sexta-feira uma decisão amplamente esperada de adotar estímulos adicionais de gastos, na tentativa mais recente para revitalizar a economia, que tem falhado em acabar com décadas de estagnação.

Abe direcionou seu gabinete para compilar um orçamento extra para o ano fiscal corrente, que vai incluir suporte às áreas rurais afetadas pelo acordo de livre comércio da Parceria Transpacífica (TPP), e pagamentos para grupos de baixa renda para incentivar o consumo privado.

"Enquanto buscamos alcançar nosso objetivo de cortar pela metade nosso déficit primário neste ano fiscal, vamos compilar medidas que levarão diretamente à resolução dos problemas que o Japão enfrenta", disse o ministro das Finanças, Taro Aso, a repórteres após um encontro de gabinete.

A instrução veio após o governo apresentar nesta semana dois pacotes de medidas voltados para enfrentar o encolhimento populacional e aliviar as preocupações dos fazendeiros com o acordo da TPP.

O orçamento extra vai focar nestas medidas como também outras urgentes, como restauração de desastres e pagamentos a famílias de baixa renda, acrescentou Aso.

(Reportagem adicional por Stanley White)