Dólar salta 2% e vai a R$3,82, com cenário político turbulento

sexta-feira, 27 de novembro de 2015 17:19 BRST
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar saltou 2 por cento e foi a 3,82 reais nesta sexta-feira, marcando a maior alta semanal em dois meses, pressionado pelas incertezas políticas no Brasil e em um movimento acentuado pelo baixo volume de negócios.

O dólar avançou 2,05 por cento, a 3,8234 reais na venda. Na semana, a moeda norte-americana saltou 3,42 por cento, maior avanço semanal desde o início de setembro.

Na primeira semana de setembro, a moeda norte-americana havia acumulado alta de 7,68 por cento, num momento de intensa aversão ao risco. Foi naquele mês que o dólar foi à máxima histórica, de 4,1461 reais, e que gerou forte atuação conjunta do Banco Central e do Tesouro Nacional nos mercados financeiros.

"O mercado estava sendo complacente demais e percebeu agora à tarde que o (cenário) político está longe de ser tranquilo", disse o estrategista de um banco internacional.

Uma fonte afirmou à Reuters a tarde que a preocupação com a votação da meta de primário do Brasil em 2015, marcada para a noite de terça-feira no Congresso Nacional, levou a presidente Dilma Rousseff a encurtar sua viagem ao exterior.

Operadores citaram também notícia publicada na página da revista Época na internet afirmando que o ex-líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), estaria começando a negociar delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Na quarta-feira, a prisão de Delcídio alimentou preocupações com a possibilidade de o governo enfrentar novas dificuldades para aprovar medidas de ajuste fiscal no Congresso, mas essa apreensão perdeu um pouco de força e o mercado teve um dia de mais tranquilidade na sessão passada.

Durante a primeira parte deste pregão, o dólar chegou a recuar 0,80 por cento, na mínima de 3,7165 reais, com operações pontuais de entrada de recursos e o mercado um pouco mais tranquilo.   Continuação...