Dólar e preços em Chicago travam vendas antecipadas de soja no Brasil, diz AgRural

sexta-feira, 27 de novembro de 2015 19:40 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas antecipadas de soja da safra 2015/16 evoluíram apenas 3 pontos percentuais em novembro, para 44 por cento do volume total projetado, sob influência do câmbio e das cotações na bolsa de Chicago, disse nesta sexta-feira a consultoria AgRural.

"Com o dólar abaixo de 3,80 reais durante a maior parte do mês, os preços oferecidos aos produtores ficaram pouco atraentes", disse a analista Daniele Siqueira, em nota.

Ao mesmo tempo, as cotações internacionais do grão também não esboçaram reação ao longo de novembro, operando perto de mínimas de vários anos.

Em meses anteriores, quando a cotação do dólar chegou a ultrapassar 4 dólares, as vendas antecipadas ocorreram em ritmo acelerado, com produtores buscando garantir bons preços na moeda local.

O índice de comercialização registrado pela AgRural segue bem à frente dos 26 por cento do mesmo estágio do ano passado e superam também os 40 por cento da média de cinco anos.

"Os problemas climáticos no plantio também interferiram no ritmo dos negócios, por trazerem incerteza sobre o tamanho da safra e o período de colheita", complementou a consultoria.

(Por Gustavo Bonato)