Venda generalizada na China pressiona ações asiáticas, iuan salta antes de decisão do FMI

segunda-feira, 30 de novembro de 2015 08:10 BRST
 

Por Hideyuki Sano

TÓQUIO (Reuters) - Vendas generalizadas na China pressionaram os mercados asiáticos nesta segunda-feira, enquanto o iuan saltou com suspeita de intervenção por Pequim horas antes da decisão do Fundo Monetário Internacional (FMI) de promover a moeda para sua cesta de divisas internacionais.

Às 8h07 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão operava em queda de 0,85 por cento, e estava a caminho de registrar uma perda de quase 3 por cento para o mês de novembro, após marcar seus primeiros ganhos em seis meses em outubro.

O índice Nikkei caiu 0,7 por cento, embora tenha fechado o mês com alta acumulada de 3,5 por cento.

As ações da China mostraram-se frágeis na sessão, chegando a recuar 3,2 por cento a certa altura dos negócios, após registrar a maior queda de um dia em mais de três meses na sexta-feira.

A confiança do mercado continuou abalada devido à retomada das ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês), esforços renovados dos reguladores chineses de títulos para reprimir a compra alavancada e as preocupações sobre o esfriamento da economia.

O iuan, que deve receber o aval do FMI como uma moeda de reserva mais tarde nesta segunda-feira, saltou nas negociações internacionais com suspeita de intervenção de Pequim.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,69 por cento, a 19.747 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,33 por cento, a 21.996 pontos.   Continuação...