Vendas de supermercados do Brasil caem 1,56% em outubro, diz Abras

segunda-feira, 30 de novembro de 2015 12:47 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas reais dos supermercados do Brasil recuaram 1,56 por cento em outubro ante mesmo mês de 2014, disse nesta segunda-feira a associação que representa o setor, Abras, reflexo do aumento do desemprego sobre o consumo.

Segundo a entidade, o resultado era esperado, mas preocupa. "A massa salarial acaba diminuindo gradativamente, afetando o consumo no comércio, inclusive nos supermercados", disse o vice-presidente da Abras, João Sanzovo Neto, em comunicado.

Ele espera, porém, vendas positivas no fim de ano, e afirmou que a Black Friday "foi bem trabalhada pelo setor".

Sobre o mês anterior, as vendas reais dos supermercados, deflacionadas pelo IPCA subiram 8,89 por cento em outubro, acrescentou a entidade. De janeiro a outubro, o setor acumula queda real de 1,02 por cento ante mesmo intervalo de 2014.

A cesta de produtos Abrasmercado avançou 0,60 por cento, indo de 415,25 reais para 417,74 reais entre setembro e outubro.

Os itens com maiores altas de preço foram pernil (7,71 por cento), açúcar (7,21 por cento), xampu (7,12 por cento) e frango congelado (5,86 por cento). As maiores quedas foram da cebola (-35,84 por cento), farinha de mandioca (-17,67 por cento), batata (-13,33 por cento) e leite longa vida (-0,79 por cento).

(Por Priscila Jordão)