Mercados asiáticos ignoram PMI da China e têm alta

terça-feira, 1 de dezembro de 2015 07:54 BRST
 

Por Lisa Twaronite

TÓQUIO (Reuters) - As ações asiáticas tiveram sólida valorização nesta terça-feira, com os investidores se agarrando a sinais de estabilização da China, mesmo que duas pesquisas sobre a indústria tenham destacado o estado de fragilidade da segunda maior economia do mundo.

Às 7h50 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão avançava 1,82 por cento, enquanto o índice Nikkei do Japão encerrou as operações com alta de 1,34 por cento, fechando acima do nível de 20 mil pontos pela primeira vez desde agosto.

"As ações asiáticas subiram após a divulgação de dados mistos do PMI da China sugerindo que as medidas de apoio do governo podem finalmente ter servido a seu propósito enquanto a economia mostra sinais de estabilização", disse o dealer do Capital Spreads, Farbod Mimeh, em uma nota a clientes.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial da China ficou na mínima de três anos em 49,6 em novembro, comparado com a leitura do mês anterior de 49,8 e abaixo da previsão de 49,8 como e também da marca de 50 pontos que separa crescimento de contração.

Porém, o PMI de indústria do Caixin/Markit mostrou que a atividade industrial contraiu a um ritmo mais lento do que em outubro, alimentando esperanças de que a economia pode estar se estabilizando lentamente em resposta às medidas de apoio do governo.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,34 por cento, a 20.012 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,75 por cento, a 22.381 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,36 por cento, a 3.457 pontos.   Continuação...