Goiás decidirá dia 17 sobre venda de fatia na distribuidora Celg D

terça-feira, 1 de dezembro de 2015 12:18 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A estatal goiana CelgPar convocou Assembleia Geral Extraordinária para decidir sobre a venda da fatia do governo do Estado de Goiás na distribuidora de energia elétrica Celg D, controlada pela estatal federal Eletrobras, que realizará um leilão de privatização da companhia na BM&FBovespa.

A assembleia, em 17 de dezembro, deverá homologar sugestão do Conselho de Administração da CelgPar pela venda das ações do governo estadual na Celg, segundo comunicado divulgado ao mercado nesta terça-feira.

O Conselho Nacional de Desestatização definiu um valor mínimo de venda de 1,43 bilhão pela fatia da Eletrobras na distribuidora, que representa 51 por cento do capital total.

Caso a CelgPar decida pela venda das ações do governo de Goiás na empresa, o valor da transação chegaria a um mínimo total de 2,8 bilhões de reais.

A distribuidora de Goiás tem chamado a atenção do mercado, com empresas como a chinesa State Grid, a italiana Enel e as brasileiras Equatorial e CPFL já tendo afirmado interesse em avaliar o negócio.

Também será decidido, no encontro da CelgPar, sobre a prorrogação do contrato de concessão da Celg, que venceu em julho deste ano, mas ainda não foi renovado devido a discussões entre a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e o Tribunal de Contas da União (TCU) sobre como conduzir as renovações.

(Por Luciano Costa)