Yellen pode encerrar era de juro zero nos EUA com declarações esta semana

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015 10:43 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - A chair do Federal Reserve, Janet Yellen, pode fortalecer os argumentos para elevar a taxa de juros dos Estados Unidos na reunião de política monetária de 15 e 16 de dezembro do banco central norte-americano, uma vez que fará aparições públicas nos próximos dois dias.

Quando Yellen subir ao palco no Clube Econômico de Washington nesta quarta-feira, fará com as expectativas do mercado já alinhadas para uma alta em dezembro, e com o fluxo de dados econômicos desde a última reunião do Fed sem oferecer qualquer motivo claro para não fazer isso.

Os dados não foram todos ótimos. Números recentes sobre os gastos do consumidor e a indústria levaram alguns analistas a reduzir as estimativas de crescimento econômico

Mas o cenário do emprego nos EUA continua forte. Economistas em pesquisa da Reuters esperam que o relatório mensal de emprego a ser divulgado na sexta-feira mostre a criação de cerca de 200 mil vagas em novembro, um resultado que daria sustentação à primeira alta de juros em quase uma década.

A análise do CME Group dos juros futuros de 30 dias mostra que os investidores calculam em quase 80 por cento a probabilidade da alta dos juros quando o Fed se reunir em duas semanas.

Antes da reunião de outubro, investidores estavam céticos sobre se o Fed elevaria os juros este ano, e criticaram Yellen e o banco central por uma série de erros de comunicação. Mas o comunicado de outubro logo mudou as expectativas ao indicar claramente a alta em dezembro, um processo que Yellen pode completar com suas declarações nesta quarta-feira sobre o cenário econômico.

Na quinta-feira, Yellen discursará em uma audiência no Comitê Econômico Conjunto do Congresso, marcado para começar às 13h (horário de Brasília).

(Reportagem de Howard Schneider)

 
Chair do Federal Reserve, Janet Yellen. 12/11/2015 REUTERS/Carlos Barria