Esteves deixa controle do BTG nas mãos de outros sócios e banco vende fatia na Rede D'Or

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015 12:35 BRST
 

Por Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - O banqueiro André Esteves, preso há uma semana, deixou nesta quarta-feira o controle do BTG Pactual, em uma operação de troca de ações com os outros sete principais sócios, à medida que o banco de investimentos luta para desvincular sua imagem do agora ex-dono e reforçar a liquidez diante de resgates de clientes.

Em fato relevante, o BTG Pactual informou que os sócios Marcelo Kalim, Roberto Sallouti, Persio Arida, Antonio Carlos Porto Filho, James Marcos de Oliveira, Renato Monteiro dos Santos e Guilherme da Costa Paes passarão a exercer o controle do BTG Pactual por meio de uma holding a ser criada por eles.

O comunicado do BTG Pactual enviado pouco antes da abertura do pregão da bolsa paulista não trouxe outros detalhes sobre a operação de mudança de controle. A Bovespa suspendeu os negócios com as units do banco de investimentos até às 14h, à espera de mais esclarecimentos.

Mais cedo nesta quarta, o BTG Pactual anunciou a venda de participação na rede hospitalar Rede D'Or São Luiz para o GIG, fundo soberano de Cingapura, por 2,38 bilhões de reais. Os recursos devem ajudar o BTG Pactual a repor parte do dinheiro que deixou a instituição desde a prisão de Esteves na quarta-feira passada, acusado de interferir na operação Lava Jato, que investiga esquema bilionário de corrupção na Petrobras.

Esteves, que era tido como um dos mais influentes banqueiros do Brasil com trânsito entre políticos e empresários, já tinha renunciado no domingo de todos os cargos executivos na instituição financeira, onde acumulava as funções de presidente do Conselho e presidente-executivo do banco e da BTG Pactual Participations, braço de participações do grupo.

A mudança no controle anunciada nesta manhã depende de aprovação pelo Banco Central. Até a noite da véspera, o BTG Pactual afirmava que ainda não havia qualquer definição sobre a participação de Esteves no capital do grupo.

O BTG Pactual tem uma complexa estrutura societária, com units negociadas no Brasil que representam um pacote de ações ordinárias e preferenciais do banco e da BTG Pactual Participations, esta última sediada no exterior.

Uma fonte a par do assunto disse à Reuters que a saída de Esteves do controle do grupo não envolve dinheiro e que o banqueiro trocou ações com direito a voto por papéis preferenciais.   Continuação...

 
Adnré Esteves deixou o controle do BTG Pactual, segundo fato relevante. Foto de 22/07/2014. REUTERS/Nacho Doce