Shell espera aprovação de unitização de área com pré-sal em 2016

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015 15:45 BRST
 

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Shell tem a expectativa de que o órgão regulador do setor de petróleo no Brasil (ANP) aprove um Acordo de Individualização da Produção (AIP) de área no Parque das Conchas com área do pré-sal até o início de 2016, afirmou nesta quarta-feira o presidente da anglo-holandesa no Brasil, André Araújo.

A proposta de unitização apresentada à ANP em novembro diz respeito ao campo de Massa, que fica no bloco BC-10, chamado Parque das Conchas, na parcela capixaba da Bacia de Campos.

A petroleira planeja iniciar a produção de Massa, que integra a terceira fase de desenvolvimento do Parque das Conchas, no primeiro trimestre de 2016.

O AIP é necessário já que o reservatório de Massa extrapola os limites do contrato operado pela Shell e avança sobre uma área do polígono do pré-sal, ainda não licitada pela União.

No acordo --elaborado pela Shell e suas sócias na área com a Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA), responsável por representar o governo nas áreas do polígono do pré-sal-- estará definido como a área será administrada daqui em diante e quais os recursos que pertencerão ao governo brasileiro.

Segundo Araújo, a maior parte do reservatório de Massa está dentro dos limites do contrato de concessão.

"A gente não tem nenhuma expectativa que isso cause impacto para o início da produção no ano que vem", afirmou Araújo a jornalistas, durante evento no Rio de Janeiro, mantendo o cronograma.

A terceira fase do Parque das Conchas conta também com o início da produção do campo de Argonauta O-Sul.   Continuação...