Crescimento empresarial da zona do euro acelera mas com corte de preços, mostra PMI

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015 07:22 BRST
 

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - O crescimento empresarial da zona do euro acelerou ligeiramente em novembro, mas, com as empresas cortando preços de novo, a melhora pouco deve alterar as expectativas de mais afrouxamento pelo Banco Central Europeu (BCE) nesta quinta-feira.

Até agora, o BCE não conseguiu levar a inflação para perto de sua meta de 2 por cento, e as empresas no bloco reduziram os preços a uma taxa mais forte no mês passado do que em outubro, mostrou o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Markit.

"As preocupações do BCE com a estabilidade de preços recebem mais motivos com a pesquisa mostrando que os preços médios cobrados por bens e serviços caíram pelo segundo mês consecutivo", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

"Por enquanto, parece que o crescimento mais rápido não está mostrando nenhum sinal de gerar inflação."

O PMI Composto final do Markit subiu para 54,2 ante 53,9 em outubro, mas abaixo da preliminar de 54,4. Williamson disse que a leitura, considerada um bom guia do crescimento, indica expansão econômica no quarto trimestre de 0,4 por cento.

O PMI para o setor de serviços do bloco avançou para 54,2 ante 54,1 em outubro, também abaixo da preliminar de 54,6.