Índice europeu de ações tem maior queda em 4 meses após novas medidas do BCE

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015 16:41 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O principal índice europeu de ações teve a maior queda em quatro meses nesta quinta-feira, com medidas do Banco Central Europeu (BCE) aquém da expectativas revertendo o recente rali, que o levou às máximas em três meses.

O índice FTSEurofirst 300 fechou com queda de 3,31 por cento, aos 1.462 pontos, a maior queda desde 24 de agosto.

O corte na taxa de depósito do BCE veio em linha com as expectativas, empurrando o mercado acionário para território negativo. As quedas aceleraram durante a tarde, após a entrevista à imprensa do presidente do BCE, Mario Draghi.

Apesar de ter anunciado que o programa de compra de ativos seria estendido, não aumentou o montante adquirido, frustrando as apostas em novos estímulos.

"Um corte de 10 (pontos base) na taxa de depósito inicialmente decepcionou os mercados, que esperavam fogos de artifício do BCE. Isso rapidamente foi acompanhado por outra decepção, sob a forma de uma mera extensão do atual programa do BCE", disse o estrategista-chefe da Edison Investment Research, Alastair George.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 2,27 por cento, a 6.275 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 3,58 por cento, a 10.789 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 3,58 por cento, a 4.730 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,47 por cento, a 21.995 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 2,41 por cento, a 10.092 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,87 por cento, a 5.285 pontos.