Vale vê demanda transoceânica de minério de ferro em até 1,4 bi t em 2016

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015 17:18 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A mineradora Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, afirmou nesta sexta-feira que acredita que a demanda de minério de ferro no mercado transoceânico global fique em saudáveis 1,35 bilhão a 1,4 bilhão de toneladas no próximo ano, acrescentando que o nível de oferta nova no mercado em 2016 seria mínimo.

"Tecnicamente, os preços devem ficar em torno de 50 dólares por tonelada no próximo ano, mas há muito mais acontecendo do que isso, incluindo o sentimento", disse o diretor-executivo de ferrosos da Vale, Peter Poppinga, durante evento em Londres.

O preço do minério de ferro no mercado à vista na China caiu para uma nova mínima de 10 anos nesta sexta-feira, abaixo do nível psicológico de 40 dólares por tonelada, o que estabelece também o maior declínio semanal em cinco meses, com a queda na demanda chinesa por aço e um aumento do excedente mundial da matéria-prima.

O minério está sendo negociado a cerca de um quinto da máxima de quase 200 dólares por tonelada atingida em 2011.

A Vale registrou um prejuízo líquido de 2,1 bilhões de dólares no terceiro trimestre devido, em grande parte, aos preços do minério de ferro.

Embora a Vale seja também a maior produtora de níquel do mundo e uma grande produtora de cobre, carvão e fertilizantes, o minério de ferro responde pela maior parte de seu lucro.

Poppinga disse que um volume de 120 milhões de toneladas de minério de ferro de nova oferta entrou no mercado este ano, mas ele espera que o dado no próximo ano estará mais perto de 60 milhões a 70 milhões de toneladas --um montante igual à taxa de esgotamento natural das minas.

"O grande terremoto (em oferta) aconteceu este ano. Cortes de fornecimento estão sobre a mesa, a questão é a demanda", disse ele.

Poppinga disse que espera que a produção de aço da China, e consequentemente a demanda por minério de ferro, seja menor no próximo ano, mas que isso seria compensado pelo aumento da produção de aço em outras partes do mundo.

A Vale informou na terça-feira que reduziu sua previsão de produção de minério de ferro para 340 milhões a 350 milhões de toneladas em 2016, um volume que poderá aumentar para um intervalo de 380 milhões a 400 milhões de toneladas em 2017.

(Reportagem de Maytaal Angel)