Presidente do BC do Japão não vê necessidade de adotar taxas de depósito negativas

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015 07:07 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - O presidente do banco central do Japão, Haruhiko Kuroda, disse nesta segunda-feira que não vê necessidade de implementar taxas de depósito negativas no país, uma vez que os custos de financiamento já estão muito baixos devido ao agressivo programa de compra de ativos promovido pelo BC japonês.

O Banco Central Europeu (BCE) adotou taxas de depósito negativas para penalizar instituições financeiras por estacionar recursos em excesso no banco central, encorajando-as a intensificar o crédito.

Uma medida como essa é desnecessária no Japão, já que o programa de "quantitative and qualitative easing" (QQE) do banco central está reduzindo as taxas de juros em toda a curva, disse Kuroda.

"Nosso QQE tem tido o impacto previsto sobre a economia e sobre os mercados financeiros. Os bancos têm aumentado seus empréstimos à economia real.. Também tem havido reequilíbrio", disse ele em seminário em Tóquio.

"Portanto, não acredito que devemos implementar taxas de depósito negativas", acrescentou.