OMC dá vitória de US$1 bi a Canadá e México contra EUA por rotulagem de carnes

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015 16:18 BRST
 

GENEBRA (Reuters) - Canadá e México podem impor tarifas a produtos dos Estados Unidos avaliados em cerca de 1 bilhão de dólares, decidiu um painel da Organização Mundial do Comércio (OMC) nesta segunda-feira, com os países se preparando para retaliar as regras de rotulagem de carnes dos EUA.

O painel de arbitragem da OMC estabeleceu um nível anual de retaliação de 1,055 bilhão de dólares canadenses (780 milhões dólares norte-americanos) para o Canadá e 228 milhões de dólares norte-americanos para o México, consideravelmente menos que os 3,068 bilhões de dólares canadenses e 713 milhões de dólares norte-americanos que os dois países haviam pedido.

A disputa teve origem em 2009 quando os EUA impuseram uma regra para que os pontos de venda usem marcas para dar aos consumidores mais informações sobre a origem de seus alimentos.

Canadá e México argumentaram que as regras dos EUA, conhecidas como rotulação de país de origem (COOL, na sigla em inglês), levou a uma diminuição do abate e do processamento de carne de bovina e suína canadense e mexicana nos EUA, reduzindo a renda dos produtores.

"Estamos desapontados com esta decisão e seu potencial impacto em negociações entre parceiros vitais da América do Norte", disse Tim Reif, conselheiro geral do Escritório dos Representantes do Comércio dos EUA. "Continuaremos a consultar os membros do Congresso conforme consideram as opções de substituição da atual lei COOL e os próximos passos adicionais".

(Por Tom Miles; reportagem adicional por Rod Nickel, Krista Hughes e David Ljunggren)