Controladores da Prumo pretendem fazer OPA para fechar capital

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015 22:02 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os controladores da Prumo Logística PRML3.SA pretendem realizar oferta pública de aquisição (OPA) de ações para cancelamento de registro de companhia aberta, em uma operação que pode movimentar mais de 800 milhões de reais.

O preço máximo a ser ofertado é de 1,15 real por ação, disse a empresa em fato relevante nesta segunda-feira, o que representa um prêmio de 10,6 por cento sobre o fechamento do papel na Bovespa nesta segunda-feira, de 1,04 real.

Considerando o preço máximo e as 713,165 milhões de ações em circulação da companhia, a operação pode movimentar até 820 milhões de reais. Segundo a Prumo, o preço máximo por ação representa um prêmio de 40 por cento sobre a média ponderada do preço de fechamento durante um período de 90 dias até 4 de dezembro.

O grupo norte-americano EIG possui 74,3 por cento da companhia, enquanto o fundo de investimentos Mubalada, de Abu Dhabi, detém 6,7 por cento. Outros acionistas minoritários representam 19 por cento, de acordo com informações no site da companhia.

O Conselho de Administração da Prumo também aprovou a eleição do José Magela Bernardes como diretor-presidente interino da companhia no lugar de Eduardo Parente Menezes, que deixou a empresa, disse a companhia.

(Por Juliana Schincariol)