CEO da Adidas diz que fica no cargo até fim do contrato, em 2017

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 09:28 BRST
 

Por Emma Thomasson

HERZOGENAURACH, Alemanha (Reuters) - O presidente-executivo da Adidas, Herbert Hainer, pretende ficar no cargo até o fim de seu contrato, em março de 2017, apesar de o Conselho de Administração estar procurando um sucessor.

Hainer está no posto desde 2001 como o chefe mais longevo de uma grande empresa alemã. No início do ano passado, o Conselho da Adidas estendeu seu contrato para 2017.

Mas ele ficou sob pressão após o grupo de artigos esportivos ter perdido fatia de mercado para a Nike e sofrido com a baixa de vendas de produtos para golfe e sua exposição à Rússia. Em fevereiro, o Conselho disse ter lançado uma busca por um sucessor.

Desde então, a pressão sobre Hainer se reduziu com a recuperação das vendas da Adidas no importante mercado norte-americano.

Em pronunciamento à imprensa, Hainer disse que muita coisa mudou e ele está otimista para 2016, acrescentando que o preço da ação da companhia subiu 60 por cento no último ano, para torná-la uma das com melhor performance no índice alemão DAX.