Barbosa diz que governo quer pagar este ano até R$57 bi em pedaladas fiscais

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 13:22 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse nesta quarta-feira que o governo quer fazer o pagamento de até 57 bilhões de reais das pedaladas fiscais ainda este ano.

Segundo o ministro, é possível que o Tribunal de Contas da União (TCU) abra um prazo para o pagamento do passivo após a avaliação do recurso do governo em sessão do TCU prevista para esta quarta-feira.

"Independente disso, o governo pediu autorização para pagar esse ano até 57 bilhões (de reais), que é o valor identificado pelo Ministério da Fazenda", disse ele a jornalistas, ao participar do leilão de áreas portuárias em São Paulo.

Na semana passada, o Congresso Nacional aprovou a alteração da meta de superávit primário do setor público consolidado deste ano, permitindo déficit de até 117 bilhões de reais, valor que inclui as pedaladas fiscais no valor de 57 bilhões de reais.

A meta inicial para este ano era de superávit primário de 66,3 bilhões de dólares, equivalente a 1,1 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). O objetivo foi abandonado diante da persistente queda da arrecadação em meio ao cenário recessivo.

O país vem enfrentando dificuldades para melhorar o resultado fiscal ao longo do ano e, em outubro, o setor público --governo central, Estados, municípios e estatais-- teve o primeiro déficit primário para o mês, de 11,530 bilhões de reais. Em 12 meses, o saldo negativo é equivalente a 0,71 por cento do PIB.

O governo tem argumentado que tem como objetivo fazer economia para pagamento de juros da dívida pública em 2016, a fim de melhorar a confiança dos agentes econômicos.

(Reportagem de Priscila Jordão)