EXCLUSIVO- Credit Suisse e Julius Baer têm interesse em unidade suíça do BTG Pactual, dizem fontes

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 16:32 BRST
 

Por Pamela Barbaglia e Guillermo Parra-Bernal

LONDRES/SÃO PAULO (Reuters) - O Credit Suisse e o Julius Baer estão entre alguns bancos interessados na compra da unidade de private banking do BTG Pactual na Suíça, BSI, buscando descontos de preço, disseram fontes com conhecimento direto do assunto nesta quarta-feira.

O Credit Suisse está explorando uma oferta que avaliaria o BSI como valendo menos de 1 bilhão de francos suíços (1,01 bilhão de dólares), disse uma das fontes. O valor representa um desconto de mais de 20 por cento sobre o preço pago pelo BTG pelo BSI. O grupo brasileiro completou a aquisição do BSI em setembro.

O BSI foi colocado à venda depois que ex-controlador do BTG Pactual, André Esteves, foi preso acusado de interferir em investigação da operação Lava Jato, da Polícia Federal.

BTG, Credit Suisse, Julius Baer e BSI não comentaram o assunto.

Duas fontes disseram que o italiano Intesa Sanpaolo bem como duas organizações chinesas não identificadas também têm interesse no BSI. O suíço J. Safra Sarasin também pode ser outro interessado, disseram as fontes.

Um porta-voz do Intesa Sanpaolo afirmou que o banco italiano não está conduzindo análise das contas do BSI. Representantes do Sarasin não responderam de imediato a pedidos de comentário.

O chinês Fosun Interational tem interesse em investir em negócios de private banking na Europa, afirmou uma fonte próxima da empresa chinesa de investimento, sem comentar especificamente sobre o BSI. Representantes do Fosun não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

O grupo brasileiro quer conseguir um acordo sobre o BSI em breve e gostaria de iniciar negociações bilaterais com um dos interessados nas próximas semanas, disseram as fontes.

O presidente-executivo do Credit Suisse, Tidjane Thiam, afirmou em outubro que queria que o segundo maior banco da Suíça agisse como um consolidador de bancos menores do país que passaram a enfrentar dificuldades com o aumento da regulamentação sobre o setor financeiro.

Na segunda-feira, o presidente-executivo do Julius Baer minimizou as chances de seu banco fazer uma oferta pelo BSI, mas uma segunda fonte com conhecimento do assunto afirmou que o Julius Baer e o Credit Suisse estão entre os grupos que mostraram interesse no banco suíço do BTG Pactual.