China adiantará vendas de milho, dizem fontes

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 20:36 BRST
 

XANGAI/PEQUIM (Reuters) - A China planeja adiantar as vendas anuais de milho apesar de um mercado doméstico saturado, em um esforço para reduzir estoques, disseram fontes da indústria.

Não há dados oficiais sobre os estoques que serão colocados no mercado, mas a liberação provavelmente vai acelerar a deterioração de preços que já dura um ano e afetar o apetite doméstico por grãos.

A Companhia de Reservas de Grãos da China (Sinograin) pode começar a liberar estoques antigos antes de abril, quatro meses mais cedo que o usual, disseram várias fontes da indústria. A Sinograin não quis comentar.

Este ano o governo conseguiu vender apenas 4,06 milhões de toneladas. O estoque de milho da China deve atingir 200 milhões de toneladas em abril, equivalentes a um ano de consumo do país.

"As autoridades do governo estão planejando vendas de estoques antigos de milho em um preço menor que o de mercado para algumas companhias selecionadas, mas o período, volume e preços ainda precisam ser finalizados", disse uma autoridade que não quis ser identificada.

(Por Ruby Lian, Niu Shuping e Dominique Patton)