BTG Pactual forma comitê de investigação sobre André Esteves

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015 11:15 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O BTG Pactual informou nesta sexta-feira que formou um comitê especial para acompanhar e direcionar uma investigação sobre seu ex-controlador e fundador André Esteves, preso em 25 de novembro por suspeita de que teria agido para obstruir a operação Lava Jato.

O comitê especial será integrado por Mark Clifford Maletz e Cláudio Galeazzi, membros independentes do Conselho de Administração do BTG Pactual, além de John Jenkins, vice-presidente do Conselho.

A formação do comitê foi liderada pelos membros independentes e por outros três membros do Conselho que são independentes da administração das companhias do grupo: Jonathan Hausman, Juan Carlos Canizares e John Oros.

Segundo comunicado ao mercado, os membros do comitê receberão consultoria dos escritórios de advocacia Quinn Emanuel Urquhart & Sullivan e Sullivan & Cromwell, além do escritório Skadden, Arps, Slate, Meagher & Flom.

"O Conselho de Administração não impôs limites à autoridade do comitê especial em conduzir a investigação e concordou em fazer com que as informações e pessoas das companhias estejam disponíveis para o comitê especial, para os escritórios externos e seus respectivos assessores", disse o BTG Pactual.

Cada um dos membros específicos do comitê informou que tem intenção de renunciar imediatamente de seus cargos nos Conselhos do grupo BTG Pactual.

Às 11h11, as units do BTG Pactual exibiam alta de 9,09 por cento, a 13,20 reais. Os papéis não são listados no Ibovespa, que recuava 0,6 por cento.

(Por Luciana Bruno)