Fitch diz que empresas brasileiras devem enfrentar crise de fluxo de caixa em 2016

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015 19:13 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - As empresas brasileiras devem enfrentar uma crise de fluxo de caixa operacional em 2016, segundo relatório divulgado nesta sexta-feira pela agência de classificação de risco Fitch, que afirma que a queda nas receitas e custos mais altos vão pesar sobre as contas das companhias.

Além da continuação da crise econômica, as turbulências políticas servirão como vento contrário para o desempenho das empresas, afirmou a agência em relatório intitulado "Cenário 2016: Corporações Brasileiras (Pesadelo de Fluxo de Caixa Operacional)".

"Como resultado, a Fitch não vislumbra melhoras significativas em 2016. A liquidez, que vinha sendo um ponto positivo das empresas brasileiras, está se deteriorando e vai elevar o risco de refinanciamento", disse a Fitch em relatório assinado pela diretora Debora Jalles.

Segundo a agência, os cortes de nota de crédito devem superar as elevações a uma razão de 10 para 1 no Brasil em 2016. No ano até esta semana, esta relação está em 3,6 para 1, ante 2,5 para 1 em 2014.

(Por Alberto Alerigi Jr.)