Dados de atividade econômica na China vêm melhores que o esperado

sábado, 12 de dezembro de 2015 09:29 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - Os dados da atividade econômica na China vieram mais fortes que o esperado em novembro, com a produção industrial subindo a um pico em cinco meses, sinalizando que a série de medidas de estímulos implementada por Pequim pode ter segurado a frágil economia chinesa.

Mesmo assim, analistas acreditam que mais políticas de estímulos são necessárias para combater ventos contrários no mercado imobiliário em desaceleração, além dos riscos diante de altos níveis de endividamento doméstico e da fraca demanda global enquanto os mercados financeiros apostam em alta dos juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos).

"As taxas de juros reais ainda estão altas devido à queda dos preços ao produtor", disse Wang Jun, economista sênior do think tank chinês CCIEE.

"Ainda é necessário cortar juros para apoiar o crescimento econômico e combater a deflação."

A produção industrial cresceu a uma taxa anual de 6,2 por cento em novembro, segundo dados do escritório nacional de estatística chinês, superando a taxa de 5,6 por cento de outubro e ultrapassando as expectativas de aumento de 5,6 por cento.

O investimento em capital fixo na China, um dos principais termômetros da economia, subiu 10,2 por cento nos primeiros 11 meses, inalterado frente ao avanço de janeiro a outubro, e maior que a elevação esperada de 10,1 por cento.

As vendas do varejo subiram a uma taxa anual de 11,2 por cento em novembro -- expansão mais forte este ano -- comparados com 11 por cento em outubro. Analistas esperavam crescimento de 11,1 por cento em novembro.

Os dados foram divulgados após fracos dados de comércio e inflação no início da semana, que indicaram a persistente fraqueza da economia chinesa.

(Por Kevin Yao)