Processamento de cana da Guarani cai 2,5% em 2015/16

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015 12:11 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A produtora de açúcar e etanol Guarani, do Grupo Tereos, deverá fechar a safra 2015/16 com uma queda de 2,5 por cento no processamento de cana na comparação com a temporada passada e sem atingir as metas traçadas no início do ciclo atual.

A empresa, terceira maior produtora de açúcar do país, informou nesta segunda-feira que deverá encerrar a moagem de 2015/16 ainda em meados deste mês, com previsão de esmagamento de 19,7 milhões de toneladas, ante 20,2 milhões de toneladas em 2014/15.

Em abril, a companhia estimou processamento de 20 milhões a 20,5 milhões de toneladas nesta temporada.

Na nota desta segunda-feira, a companhia citou "condições climáticas desfavoráveis vividas em 2015" e a "atual conjuntura econômica", sem dar outros detalhes.

A safra 2015/16, iniciada oficialmente em abril no centro-sul do Brasil, foi marcada por chuvas acima da média --em meio à ocorrência de um forte fenômeno El Niño--, o que reduziu o número de dias secos em que as usinas puderam realizar a colheita.

Em seu último relatório quinzenal, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) destacou que o processamento de cana no centro-sul do país na segunda quinzena de novembro desacelerou ante o início do mês, devido a chuvas, mas ficou maior que no mesmo período do ano passado, com dezenas de usinas ainda ativas tentando prolongar a temporada de moagem. [nL1N13X14K]

AÇÚCAR E ETANOL

A Guarani informou que sua produção de açúcar em 2015/16 deverá ficar em 1,4 milhão de toneladas, queda de 12,5 por cento ante a previsão inicial para a temporada, e recuo de 6,7 por cento ante 2014/15   Continuação...