Juiz Sérgio Moro condena sócio da Engevix a 19 anos de prisão

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015 17:08 BRST
 

SÃO PAULO, (Reuters) - O ex vice-presidente e um dos sócios da empreiteira Engevix Gerson de Mello Almada foi condenado nesta segunda-feira a 19 anos de prisão em decisão emitida pelo juiz Sérgio Moro, da Justiça federal em Curitiba, no âmbito da operação Lava Jato.

Almada foi condenado pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa, segundo a decisão de Moro.

Também nesta segunda-feira, o Ministério Público do Paraná denunciou mais onze pessoas após investigações da Lava Jato, incluindo o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

(Por Natália Scalzaretto)