Transpetro cancela contrato para a construção de dois navios em Pernambuco

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015 17:08 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Transpetro, subsidiária de transportes da Petrobras, cancelou contratos com o estaleiro Vard Promar, parte do grupo Vard, em Pernambuco, para a construção de dois navios de transporte de gás liquefeito de petróleo (GLP), por descumprimento de cláusula contratual, afirmou a estatal brasileira nesta segunda-feira.

Em nota ao mercado, o grupo Vard, que pertence ao grupo Fincantieri, explicou que as embarcações em questão são as duas últimas de uma série de oito transportadores de GLP originalmente contratadas em junho de 2010, que deveriam ser entregues pela Vard Promar entre 2014 e 2016.

O valor do contrato assinado para a série dos oito navios foi de 536 milhões de dólares.

"A construção dos dois navios está em um estágio muito precoce", afirmou a Vard.

A companhia disse ainda que está revendo a sua exposição global ao mercado brasileiro e planeja cobrar da Transpetro as perdas com a rescisão contratual.

"A companhia tem a intenção de pedir uma indenização por perdas e danos contra a Transpetro em relação aos contratos encerrados", afirmou a empresa em seu comunicado.

(Por Marta Nogueira)