TAM diz que ameaça de bomba em voo que retornou a Madri não se confirmou

terça-feira, 15 de dezembro de 2015 11:00 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A companhia aérea TAM informou que não se confirmou a ameaça de bomba na aeronave da empresa com destino a São Paulo que foi obrigada a retornar para Madri na noite de segunda-feira.

O voo número JJ8065, operado em um avião Boeing 777-32W, deixou o aeroporto de Barajas na capital espanhola por volta de 21h21 do horário local (18h21 no horário de Brasília).

O voo retornou pouco depois de passar por Casablanca, no Marrocos, cerca de uma hora e meia após a decolagem, de acordo com o site de monitoramento de tráfego aéreo Flightradar24.com.

"Não se confirmou a ameaça de bomba a bordo da aeronave que fazia o voo JJ8065", disse a companhia em nota nesta terça-feira. "O avião retornou para o aeroporto de origem, pousando com total segurança".

A TAM foi informada sobre a ameaça de bomba pelas autoridades espanholas, informou a empresa via Twitter.

O avião pousou em segurança de volta em Madri pouco depois da meia-noite, e os passageiros desembarcaram a salvo, disse a TAM.

O voo estava previsto originalmente para aterrissar no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, às 5h25 desta terça-feira. Os passageiros retornarão ao Brasil no novo voo JJ9600, reprogramado para esta terça-feira às 20h30, no horário de Madri.

A companhia aérea, unidade do Grupo Latam Airlines, disse que colaborou com as autoridades locais e que todos os protocolos de segurança foram seguidos.

(Reportagem de Jeb Blount e Priscila Jordão)

 
Aeronave da companhia aérea TAM durante decolagem no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.   15/12/2014   REUTERS/Pilar Olivares