Governo promete moratória nos financiamentos do BNDES para setor de bens de capital, diz Abimaq

terça-feira, 15 de dezembro de 2015 21:58 BRST
 

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O governo federal prometeu uma moratória no pagamento dos financiamentos concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) às empresas de bens de capital para que elas possam melhorar sua situação financeira antes de retomarem os pagamentos, informou nesta terça-feira um representante do setor.

"Tem sido difícil honrar esses pagamentos. Fizemos esse pedido e estamos há meio ano falando em uma trégua nos financiamentos. Podemos ter uma trégua de meio ano, um ano, na interrupção dos pagamentos", disse César Prata, vice-presidente da Câmara Setorial de Equipamentos Navais da associação que representa a indústria de máquinas e equipamentos do país, Abimaq.

Ele fez o comentário após encontro entre entidades empresariais, sindicatos e a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, em que foi entregue um plano de sete pontos para retomar o crescimento econômico do país.

"Conseguimos a concessão do governo para que então esse tipo de trégua nos seja concedida."

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) confirmou que o governo abriu a possibilidade de conceder uma moratória, mas ressaltou que os detalhes ainda estão sendo definidos.

Entre os detalhes está o prazo da moratória. Os empresários pediram um ano de suspensão dos pagamentos, o governo pensa em seis meses, disse Prata.

Os empresários reconheceram que os juros dos empréstimos do BNDES são bastante baixos e, em troca da moratória, ofereceram aceitar juros maiores na retomada dos pagamentos.

"Voltaríamos com juros mais realistas, de acordo com que se pratica no mercado, o que também seria bom para o governo", disse Prata.   Continuação...