Brasil deve continuar com déficit primário em 2016, diz diretora da Fitch

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 14:29 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil deve registrar déficit primário pelo terceiro ano consecutivo em 2016, mesmo após ter reduzido na véspera o objetivo para o ano a zero, disse à Reuters a diretora sênior da Fitch Ratings Shelly Shetty, nesta quarta-feira, após a agência ter retirado o selo de bom pagador do país.

"Mesmo com a meta de zero, nós acreditamos que há uma grande possibilidade de o Brasil continuar tendo déficit em 2016", disse à Reuters a diretora. A Fitch retirou nesta quarta-feira o grau de investimento do Brasil, ao rebaixar a nota soberana para "BB+" ante "BBB-".

Sobre a eventual saída da presidente Dilma Rousseff dentro de um processo de impeachment, Shelly disse que não é possível afirmar qual seria o impacto para o rating do país.

(Por Flavia Bohone)