México aprova leilão de 10 áreas de óleo e gás em águas profundas do Golfo

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 19:05 BRST
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O regulador do setor de petróleo mexicano aprovou nesta quarta-feira a licitação de 10 áreas de exploração e produção de petróleo em águas profundas do Golfo do México, onde acredita-se que haja grande potencial para óleo e gás.

No leilão, serão concedidas licenças para explorar o Cinturón Plegado Perdido (CPP), próximo da fronteira com os Estados Unidos, e no sul do país, segundo o acordado em uma reunião do órgão de governo da Comissão Nacional de Hidrocarbonetos (CNH).

O presidente da CNH, Juan Carlos Zepeda, disse à Reuters que ainda não há data definida para a licitação, o que deverá ser determinado no terceiro trimestre de 2016.

A licitação de áreas em águas profundas do Golfo do México é a mais esperada da chamada Rodada Um de contratos de petróleo, resultado da profunda reforma energética colocada em marcha no ano passado e que abriu ao capital privado áreas reservadas anteriormente ao Estado e à petroleira estatal Pemex.

Na terça-feira, o México realizou um leilão onde foram arrematados todos os 25 blocos terrestres ofertados, superando as expectativas, apesar de uma queda dramática nos preços do petróleo.

O pico da produção de petróleo dos 25 campos terrestres deverá atingir 77 mil barris por dia e atrairá investimentos de 1,1 bilhão de dólares, afirmou o ministro da Energia, Pedro Joaquin Coldwell, em um tuíte após o leilão. As autoridades mexicanas tinham dito que iriam considerar o leilão um sucesso se pelo menos cinco contratos fossem arrematados.

A indústria brasileira de petróleo e gás tem citado o México como um grande concorrente por investimentos globais.

No Brasil, a 13ª Rodada de Licitação de Blocos Exploratórios de petróleo e gás, realizada em outubro, apresentou fraco interesse pelos ativos, negociando apenas 37 dos 266 blocos ofertados, sem nenhum lance de grandes empresas. Uma segunda licitação, mas de áreas marginais, obteve maior sucesso, com 9 áreas arrematadas de um total de 10 ofertadas.

(Reportagem de Adriana Barrera e David Alire Garcia)