Vendas no varejo da China devem crescer 10,7% em 2015, menos que em 2014, diz governo

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015 08:58 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - As vendas no varejo da China, um importante termômetro do consumo doméstico na segunda maior economia do mundo, vai provavelmente registrar um crescimento mais lento neste ano comparado a 2014, disse o Ministério do Comércio.

As vendas no varejo devem aumentar cerca de 10,7 por cento em 2015, disse o porta-voz do ministério Shen Danyang, em uma coletiva de imprensa em Pequim nesta quinta-feira. As vendas no varejo cresceram 12 por cento no ano passado.

Nos primeiros 11 meses de 2015, as vendas no varejo registraram alta de 10,6 por cento em comparação ao ano anterior. Em novembro, as vendas aumentaram em um ritmo anual de 11,2 por cento, a expansão mensal mais forte deste ano.

Mas a perspectiva externa da China não continua boa.

As companhias chinesas disseram que a demanda global este ano está pior do que durante a crise financeira de 2008/09, de acordo com uma pesquisa recente do Ministério do Comércio com mais de 6 mil empresas em 70 setores-chave.

(Reportagem por Xiaoyi Shao e Nick Heath)