Redução da meta de primário de 2016 busca ajudar economia, diz Barbosa

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015 15:20 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - A redução da meta de superávit primário de 2016 tem o objetivo de estabilizar os níveis de investimento e ajudar a economia, afirmou o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, defendendo porém que o objetivo deveria ter margem para absorver flutuações macroeconômicas.

"O ajuste fiscal e a recuperação do crescimento andam juntos", disse Barbosa durante seminário em Brasília.

Nesta quinta-feira, o Congresso Nacional chancelou a meta de primário equivalente a 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2016, mas sem a possibilidade de abatimentos, ao aprovar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Barbosa destacou ainda que o desafio do governo agora é estabilizar a economia e assim recuperar os resultados fiscais, buscando também aumentar o investimento privado em 2016.

Segundo o ministro, o Brasil precisa evoluir da recuperação fiscal para reformas fiscais, com regras para limitar o crescimento das despesas.

A redução da meta de superávit primário, cuja proposta anterior era de 0,7 por cento do PIB, provocou rumores de que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, estaria à beira de abandonar o posto. Barbosa não comentou rumores de que assumiria a Fazenda.

(Reportagem de Alonso Soto; T)