Declínio em exportações de carne bovina da Austrália pode deixar Brasil em vantagem

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015 15:56 BRST
 

SYDNEY (Reuters) - Por três anos, os abatedouros de gado da Austrália têm feito hora extra abatendo números recordes de animais para suprir o mercado global, fazendo pausas somente em alguns dias na época de Natal.

Agora, alguma das maiores unidades têm ficado ociosas com os rebanhos nacionais em seus menores números em décadas, anunciando uma queda acentuada em vendas do terceiro maior exportador de carne bovina para grandes compradores como Estados Unidos, China e Japão.

Enquanto isso impulsionará os preços, com o Estados Unidos reconstruindo seu próprio rebanho, também irá oferecer aos exportadores como Brasil e Argentina uma oportunidade de melhorar as vendas.

"Isto é uma queda única em uma geração, mas infelizmente nós podemos esperar que os números dos rebanhos continuem significativamente mais baixos por pelo menos os próximos dois anos enquanto a criação de gado se recupera", disse Tom Maguire, gerente geral da exportadora de carnes Teys Australia.

A Teys, com participação da Cargill, e a unidade australiana da JBS, a maior produtora de carne bovina do mundo, tem deixado ociosas unidades de processamento e reduzido horas de trabalho, evidência de que a oferta é escassa.

Os produtores australianos têm sido forçados a abater o gado em um ritmo alucinante nos últimos anos, com uma seca severa afetando as pastagens. No auge, o período de seca cobriu uma área maior que a África do Sul no maior cinturão produtor de gado da Austrália, no leste.

"Há muitas pessoas em Queensland que não tem mais nenhum estoque", disse Bim Struss, produtor do Estado que abriga quase metade do rebanho nacional. "Caímos para uma mínima de cinco anos para nossas matrizes reprodutoras."

De outro lado, a exportação de carne bovina do Brasil, maior exportador global, deverá crescer cerca de 25 por cento em 2016, para 1,76 milhão de toneladas, segundo previsão recente da associação de exportadores.

  Continuação...