Barbosa assume Fazenda e reforça compromisso fiscal para retomada do crescimento

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015 22:15 BRST
 

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - Numa clara sinalização de que quer fazer algumas mudanças na política econômica, a presidente Dilma Rousseff escolheu Nelson Barbosa para assumir o comando do Ministério da Fazenda, substituindo Joaquim Levy, que ficou na pasta por apenas um ano.

Barbosa é atualmente o ministro do Planejamento e vai trocar de pasta com o objetivo de ampliar o discurso sobre a necessidade de organizar as contas públicas para incluir também esforços voltados ao crescimento e resgatar a confiança de empresários e consumidores.

Dilma, numa solução caseira, também decidiu que o atual ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Valdir Simão, que possui perfil técnico, assumirá o Planejamento no lugar de Barbosa. Os ministros assumem as novas pastas na próxima segunda-feira.

Em sua primeira entrevista após o anúncio, Barbosa fez questão de ressaltar que o ajuste fiscal feito pelo governo não muda e que, somente assim, haverá recuperação do crescimento de maneira sustentável.

"O compromisso com a estabilidade fiscal se mantém o mesmo", repetiu algumas vezes o novo ministro a jornalistas.

"Estamos numa fase de transição na economia brasileira, uma fase de ajustes, uma fase de construção para as bases para novo ciclo de crescimento e desenvolvimento", acrescentou.

A saída de Levy havia sido acertada para ocorrer um pouco mais adiante, mas a presidente resolveu acelerar o processo porque o ex-ministro começou a dar sinais públicos de que estava deixando o governo. Desagradou Dilma também o fato de Levy ter trabalhado nos bastidores contra a meta de superávit primário mais flexível em 2016 e ter indicado que deixaria o cargo caso a meta fosse reduzida.

Na quinta-feira, o Congresso aprovou uma meta menor, de 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), ante 0,7 por cento defendida por Levy, mas barrou a possibilidade de descontos, como defendia Barbosa. [nL1N14622L]   Continuação...

 
Novos ministros do Planejamento, Valdir Simão (à esquerda), e da Fazenda, Nelson Barbosa, chegam para entrevista coletiva, no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta sexta-feira. 18/12/2015 REUTERS/Ueslei Marcelino