Presidente do Conselho da Volkswagen mira rodízio de cargos, diz jornal

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015 10:53 BRST
 

FRANKFURT (Reuters) - A Volkswagen pretende limitar o tempo que sua equipe pode permanecer em determinados cargos, disse o presidente do conselho supervisor da empresa a uma publicação semanal alemã, em um passo para melhorar a fiscalização na montadora.

A VW admitiu em setembro ter fraudado testes de emissões nos Estados Unidos e instalado software capaz de enganar reguladores, o que fez com que perdesse bilhões de euros em valor de mercado e forçou a saída de seu presidente-executivo.

"Estamos planejando um princípio de rotatividade para algumas funções. Os funcionários envolvidos passarão apenas um tempo limitado em determinadas posições antes de seguirem adiante", disse o presidente do conselho, Hans Dieter Poetsch, ao Welt am Sonntag em entrevista.

Mais cedo neste mês, a montadora disse que somente um pequeno grupo de funcionários foi responsável pelo incidente que se tornou a maior crise corporativa na história da VW.

Poetsch disse ao Welt am Sonntag que aumentar a rotatividade representaria um desafio devido à alta complexidade de alguns dos postos, mas que a VW pode se aproveitar da experiência de empregados através do grupo.

(Por Christoph Steitz)