BC prevê déficit em transações correntes menor em 2016, de US$41 bi

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015 11:30 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Central vê o déficit em transações correntes do país caindo a 41 bilhões de dólares em 2016, contra rombo estimado em 62 bilhões de dólares em 2015, numa melhora puxada fundamentalmente pelo desempenho da balança comercial em meio ao cenário de recessão e dólar elevado.

Para o próximo ano, o BC vê superávit de 30 bilhões de dólares para a balança, o dobro do que deve ser observado neste ano, informou o BC nesta segunda-feira.

Com isso, o saldo negativo em conta corrente será totalmente coberto pelo Investimento Direto no País (IDP), que deve somar, pelas contas do BC, 60 bilhões de dólares no ano que vem.

Em 2015 isso também deve ocorrer, com um IDP de 66 bilhões de dólares cobrindo o rombo em transações correntes de 62 bilhões de dólares. As duas cifras foram revisadas pelo BC, que antes via déficit de 65 bilhões de dólares e um IDP de igual montante no ano.

A melhora no déficit reflete o cenário de intensa derrocada econômica e dólar mais forte ante o real, que impacta as importações realizadas pelo país, os gastos de brasileiros no exterior e as remessas de lucros e dividendos.

Pesquisa Focus do próprio BC, que ouve semanalmente uma centena de economistas, mostra que as projeções são de queda de 3,70 e 2,80 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015 e 2016, respectivamente.

NOVEMBRO

O resultado de novembro da conta corrente, também divulgado pelo BC nesta manhã, ilustrou essa dinâmica, vista desde o início do ano. O rombo foi de 2,931 bilhões de dólares no mês, queda de 68 por cento sobre igual mês de 2014, sustentado principalmente pelo saldo positivo de 958 milhões de dólares da balança comercial, contra déficit de 2,724 bilhões de dólares um ano antes.   Continuação...

 
Sede do Banco Central, em Brasília.    23/09/2015    REUTERS/Ueslei Marcelino