Ministro do Planejamento defende CPMF e mudanças na Previdência

terça-feira, 22 de dezembro de 2015 12:01 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - A CPMF será determinante para o Brasil alcançar a meta de superávit primário de 2016 e mudanças na área da Previdência são primordiais, defendeu nesta terça-feira o ministro do Planejamento, Valdir Simão.

"A CPMF está prevista e ela é muito importante para que possamos alcançar o resultado primário previsto para o ano que vem. Vamos trabalhar para a aprovação da CPMF", disse Simão a jornalistas, após cerimônia de transmissão de cargo ao lado do agora ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.

A meta de superávit primário em 2016 será o equivalente a 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB)

Simão destacou ainda que novas medidas legislativas serão necessárias, principalmente na área da Previdência, sobretudo em relação aos benefícios permanentes.

"Temos que adaptar o sistema (previdenciário) para garantir o pagamento às futuras gerações", disse ele.

Em seu discurso, Simão afirmou que o Ministério do Planejamento trabalhará em conjunto com a Fazenda e o poder Legislativo para recuperar a confiança e o equilíbrio fiscal diante do quadro econômico crítico do país.

(Reportagem de César Raizer)

 
Ministro do Planejamento, Valdir Simão, durante evento no Palácio do Planalto, Brasília.   18/12/2015   REUTERS/Ueslei Marcelino