Acordo de cervejarias impulsiona fusões e aquisições na Grã-Bretanha

terça-feira, 22 de dezembro de 2015 11:46 BRST
 

Por Anjuli Davies e Pamela Barbaglia

LONDRES (Reuters) - Uma corrida por grandes fusões na Grã-Bretanha, liderada pela aquisição da SABMiller por 100 bilhões de dólares, tem dado motivos para os banqueiros celebrarem este ano, apesar da incerteza sobre o lugar do país no futuro da Europa.

Após alguns anos fracos, o valor da atividade de fusões e aquisições envolvendo grandes companhias britânicas em 2015 foi a uma máxima de 15 anos para 415 bilhões de dólares, próximo do PIB da Áustria e 136,5 por cento superior aos números do ano passado, de acordo com dados da Thomson Reuters.

Seguindo um impulso global por negócios que viram o valor dos acordos fechados em 2015 irem a 4,6 trilhões de dólares, um aumento de 41 por cento em relação ao ano anterior, aquisições e fusões envolvendo ativos britânicos representam 9 por cento do total, quase o dobro dos 5,3 por cento no último ano.

Esse indicador é distorcido por um punhado de grandes acordos que envolveram este ano companhias britânicas listadas, incluindo a fusão entre as duas maiores cervejarias do mundo Anheuser-Busch e a SABMiller, anunciada em outubro.

O acordo foi o maior envolvendo uma companhia britânica e a quarta maior aquisição da história.

Além das cervejarias, a Royal Dutch Shell anunciou a compra da BG Group por 70 bilhões de dólares, a maior aquisição no setor em uma década e que figura entre as 10 transações mais lucrativas para bancos de investimento.