Índia dobra meta de mistura de etanol para ajudar usinas de açúcar

terça-feira, 22 de dezembro de 2015 15:12 BRST
 

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia dobrou sua meta de mistura de etanol à gasolina em 10 por cento, disse um ministro nesta terça-feira, com o governo tentando promover o combustível renovável para reduzir poluição e ajudar companhias deficitárias de açúcar.

As petroleiras nunca atingiram a atual meta de mistura de 5 por cento de etanol, uma vez que o biocombustível produzido a partir de cana custa mais que a gasolina sem incluir impostos. A Índia não permite importações de etanol.

O ministro dos alimentos, Ram Vilas Paswan, reconheceu o problema, mas disse aos parlamentares que para melhorar a oferta e manter os preços baixos, o governo ampliou os empréstimos em até 40 por cento para encorajar as usinas a montar destilarias de etanol, fixou "preços lucrativos do etanol" e dispensou alguns impostos para empresas.

Ele não disse quando a nova meta será aplicável e quais ações serão tomadas em caso de não cumprimento.

"A produção de etanol e seu abastecimento sob o programa de misturas de etanol em preços lucrativos devem melhorar a posição de liquidez das usinas, permitindo que quitem dívidas junto aos produtores", disse Paswan.

(Por Krishna N. Das)